Sangue na Urina (Hematúria)

O que é o Sangue na Urina?

Quando existe uma presença anormal de eritrócitos (glóbulos vermelhos) na urina, diz-se que estamos na presença de hematúria, ou seja, sangue na urina.

A hematúria pode ser visível macroscopicamente (a olho nu) ou apenas detectada microscopicamente (em análises realizadas à urina).  

Esta condição pode ser indolor e não existirem quaisquer outros sintomas, contudo pode estar associada a doenças como infecções urinárias e, neste caso, existem geralmente mais queixas associadas. 

Factores de Risco da Hematúria

A hematúria é um sinal de alerta a ter em conta, pois pode ser um dos sintomas de uma doença grave, nomeadamente de tumores do aparelho urogenital. Este problema pode ter origem em qualquer dos órgãos onde a urina se forma e por onde a passa até chegar ao exterior - ou seja, rins, ureteres, bexiga, uretra, e próstata (no caso dos homens). Pode ainda ser causada por problemas da coagulação, por vários tipos de medicamentos ou por doenças do rim.

Existem diversos factores de risco para se ter hematúria. São exemplo destes:

  • Idade;
  • Infecção actual ou recente dos rins ou da bexiga;
  • História familiar;
  • Alguns medicamentos (como os anticoagulantes e os antiagregantes);
  • Realização de exercício físico intenso (pode ocorrer após corrida de longa duração, como nos corredores de longa distância).

 

Alguns factores devem ser tidos em conta para por o urologista na pista de tumores do aparelho urinário:

  • Tabagismo;
  • Idade superior a 40 anos;
  • Exposição ocupacional a produtos químicos;
  • História de doença urológica prévia;
  • História de sintomas urinários "irritativos";
  • Infecções urinárias;
  • História de radioterapia pélvica.

Causas da Hematúria

Algumas doenças sistémicas, doenças renais como as glomerulopatias e outras doenças crónicas dos rins ou os tumores do aparelho urinário podem provocar a hematúria. 

As causas mais comuns de hematúria são:

  • Cistite (inflamação ou infecção da bexiga);
  • Cálculos urinários;
  • Tumores de bexiga;
  • Tumores do rim;
  • Doenças da próstata (quer benignas quer malignas);
  • Alterações da coagulação do sangue;
  • Medicamentos (anticoagulantes, anti-agregantes plaquetários e outros);
  • Doenças renais.

 

Existem outras situações em que a urina parece apresentar sangue, mas que, na realidade, não constituem hematúria. Apesar de se observar uma coloração avermelhada da urina, esta alteração não é causada pela presença de sangue. Nestes casos, as causas dessa alteração de cor são outras:

  • Presença na urina de substâncias como a bilirrubina (originada porobemas no fígado), mioglobina (proveniente do músculo) ou porfirinas (que ocorre em aglumas doenças);
  • Ingestão de alguns alimentos (ex., mirtilos, amoras, beterraba);
  • Toma de certos medicamentos. 

Para um correcto diagnóstico deve sempre consultar um médico urologista.

 

Sintomas associados à Hematúria

A hematúria pode ser indolor, sem quaisquer outros sintomas associados. Contudo também pode estar associada a outros sintomas do aparelho urinário. 

Pode, por exemplo, estar associada a queixas como ardor ao urinar, aumento da frequência das micções, desconforto na zona abaixo do umbigo (hipogástrica ou supra-púbica), esforço miccional, dor lombar ou do abdómen, etc. Consoante o(s) sintoma(s) a que se associa, assim se deve pensar em causas diferentes e para elas orientar o diagnóstico e subsequente tratamento.

Tipos de Hematúria

A hematúria é dividida em dois tipos diferentes: a hematúria macroscópica (visível) e a microscópica (apenas detectada em análises de urina). 

Pode ser também dividida quanto à sua sintomatologia (sintomática ou assintomática), à sua associação a outros problemas (isolada ou não isolada), à sua duração (persistente, isolada ou transitória), em relação à cor (vermelho vivo ou vermelho escruro), à presença ou ausência de coágulos ou à sua origem provável (renal ou extra-renal).

Cada um destes parâmetros permite orientar a abordagem de forma diferente, para se conseguir um diagnóstico correcto e determinar o tratamento mais adequado.

Características da Hematúria Macroscópica

Na hematúria macroscópica a presença de sangue é visível a olho nu e geralmente ocorre quando existe mais do que 1ml de sangue/L de urina.

Características da Hematúria Microscópica

O aspecto da urina é normal e a presença de sangue só é detectada através de um exame microscópico do sedimento urinário.

Diagnóstico da Hematúria

Quando existe suspeita de presença de sangue na urina, a avaliação deve incluir:

  • Historia clínica completa do doente;
  • Exame físico;
  • Análises gerais, exame microscópico da urina (Urina II) e urocultura;
  • Exames de imagem;
  • Uretrocistoscopia.

É obrigatório efectuar uma ecografia vesical e renal. Frequentemente torna-se necessário efectuar também uma tomografia computorizada (TAC), que pode ser acompanhada por uma urografia por TAC (Uro-TC).

Se existir a mínima suspeita de uma doenças urológica grave, maligna ou benigna, o doente deve consultar um urologista com brevidade, pois poderá ser necessário realizar exames mais específicos.

A realização de uma endoscopia da uretra e bexiga (ocasionalmente também do ureter e dos rins) pode ser a única forma de esclarecer a causa do sangue na urina. Este exame - cistoscopia ou uretrocistoscopia - é muito menos divulgado do que as endoscopias sigestivas (do esóago, estômago ou intestino), mas pode ser essencial para salvar vidas.

Só através da cistoscopia se podem diagnosticar tumores da bexiga em fases iniciais e por isso curáveis. Outros exames, como a ecografia ou a TAC, podem não ser suficientemente sensíveis para, à semelhança do que acontece com os orgãos digestivos acima referidos, detectar tumores pequenos. Se forem detectaos nesta fase, é possível tratar estas doenças através de cirurgias não muito agresivas, como a cirurgia endoscópica. Se estes tumores progredirem não tratados, pode perder-se uma oportunidade de eliminar esta doença.

Observou a presença de sangue na urina?

A hematúria pode ser um sinal de alerta associado a uma doença grave do aparelho urogenital. Consulte um especialista.

Tratamento da Hematúria

A causa da hematúria irá determinar o tipo de tratamento a efectuar.

Os tratamentos mais frequentemente necessários na fase aguda, quando a hemorragia é visível e importante, são:

  • Lavagem vesical manual;
  • Remoção dos coágulos na bexiga;
  • Lavagem vesical contínua;
  • Interrupção de medicação antiagregante plaquetária;
  • Tratamento antibiótico.

Quando existem casos mais graves, o internamento é necessário. Apesar disso, é raro ser necessária uma intervenção cirúrgica de emergência. 

Prognóstico da Hematúria

Os doentes com hematúria devem ser estudados de modo a esclarecer comprecisão a causa deste problema. Muitas vezes, mesmo depois do diagnóstico de uma situação ligeira e não maligna, é necessário um seguimento durante 6 a 12 meses, para confirmar que a hemorragia não volta a surgir.

Na maioria dos casos a hematúria é transitória, sendo uma condição isolada e não provoca o desenvolvimento de doenças graves, renais, de bexiga ou outras.

No entanto, nem sempre o prognóstico é tão positivo e satisfatório. É essencial excluir uma das causas graves para este problema. Se forem identifiadas, deverão ser tratadas agressiva e eficazmente, pois por vezes são doenças graves e progressivas.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre Hematúria

Vi sangue na urina! E agora?

icon down

Como é feito o Diagnóstico da Hematúria?

icon down

Quais são os Tratamentos para a Hematúria?

icon down

Os Tratamentos para a Hematúria são eficazes?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta