Cirurgia Robótica para o Cancro da Próstata

Em que Consiste a Cirurgia Laparoscópica com Robot?

A cirurgia assistida por robot no tratamento do cancro da próstata é uma abordagem inovadora. Consiste na utilização de um equipamento robótico, que ao contrário do que alguns doentes pensam, é integralmente controlado pelo médico. O robot replica os movimentos executados pelo cirurgião (em inglês é utilizada a expressão "Master and Slave", ou seja, "Mestre e Escravo", para ilustrar a relação do cirurgião com o máquina - que executa apenas as "ordens", os movimentos muito precisos que o cirurgião executa).

Estes equipamentos altamente sofisticados permitem ao cirurgião remover a próstata e os tecidos circundantes com rigor e precisão. 

Trata-se de uma variante da cirurgia laparoscópica, mas tem a vantagem de tornar a intervenção cirúrgica mais rápida, fina e precisa - ao mesmo tempo que mantém as restantes vantagens da cirurgia laparoscópica. 

É um procedimento muito menos invasivo do que a prostatectomia radical retropúbica convencional aberta, que envolve uma incisão abdominal que se estende do umbigo até à região púbica. 

Para o doente, traduz-se num tempo de recuperação mais rápido e menor tempo de internamento. 

Nos doentes operados e seguidos no Instituto da Próstata é utilizado o Sistema da Vinci. 

Como é o procedimento da Cirurgia Laparoscópica Robótica?

O procedimento e a abordagem da cirurgia robótica é muito semelhante à laparoscopia convencional. 

No entanto, a cirurgia robótica facilita a execução da intervenção. Ajuda o médico cirurgião, por exemplo, num dos passos mais difíceis e complexos da prostatectomia radical laparoscópica, a realização dos pontos da anastomose uretrovesical (ou seja, a união entre a uretra e a bexiga, que tem de ser executada depois de se retirar a próstata, para restabelecer a continuidade do aparelho urinário).

Antes da intervenção, e para além do exame físico do doente, é feita uma bateria de exames, análises sanguíneas e urinárias. Esta avaliação é complementada com exames imagiológicos, tais como a Ressonância Magnética, a Tomografia Computorizada e ainda outros, eventualmente (cintigrafia óssea, PET, etc.). 

O procedimento envolve uma anestesia geral e demora cerca de 2 horas.

Na prática, o doente deve saber que: 

  • O Cirurgião tem acesso à glândula prostática através da realização de pequenas incisões em locais estratégicos; 
  • A técnica recorre a uma câmara vídeo que guia o trabalho do médico cirurgião, sendo possível obter imagens 3D de elevada qualidade; 
  • Durante a cirurgia, o médico senta-se na consola próxima do paciente e realiza a intervenção utilizando instrumentos minuciosos;
  • Os movimentos do cirurgião são “replicados” pelo robot. 

Após o tratamento, é habitual seguirem-se alguns dias de internamento hospitalar. 

Quando tiver alta e regressar a casa, o doente deve evitar, nas primeiras semanas, atividades intensas e que impliquem muito movimento. 

Características e Vantagens do Sistema da Vinci

O sistema da Vinci é o mais utilizado na actualidade (existindo no entanto outros em desenvolvimento). Consiste em três módulos: a consola (onde fica o cirurgião), o módulo de braços do robot e o equipamento de imagem e vídeo.

Os braços do robot são utilizados para reproduzir no interior do doente os movimentos das mãos do cirurgião na consola. Constituem o elemento fulcral e distintivo deste equipamento.

Ao contrário dos gestos com os instrumentos laparoscópicos clássicos (pinças, dissectores, porta-agulhas, etc.), estes movimentos não estão limitados a 6 graus de liberdade. 

Podem ser efectuados em todas as direcções, com combinações de movimentos complexos sem qualquer limitação.

A técnica tem diversas vantagens, entre elas: 

  • Imagens tridimensionais, ampliadas e com elevada definição; 
  • Melhor visualização das estruturas anatómicas.

Para os doentes, o sistema da Vinci traz benefícios em comparação com a abordagem tradicional, relacionados com o tempo de recuperação e os efeitos associados à intervenção, tais como: 

  • Maior rapidez no controlo do esfíncter urinário (ou seja, mais rápida recuperação da continência urinária);
  • Menor taxa de readmissão hospitalar (versus cirurgia aberta);
  • Menor tempo de internamento (versus cirurgia aberta). 

A utilização da robótica neste tipo de intervenção reduz ainda o risco de infecção e as perdas de sangue. 

Quer saber mais sobre este tratamento?

A cirurgia laparoscópica robótica com o sistema da Vinci é uma intervenção inovadora. Trata-se de uma cirurgia minimamente invasiva, mais precisa e minuciosa. Os doentes têm uma recuperação mais rápida porque a técnica é menos agressiva do que outras intervenções.

Como é o Pós-tratamento da Cirurgia Laparoscópica Robótica?

A primeira consulta é agendada cerca de 2 semanas a um mês após o procedimento.

De seguida, e caso não haja indicação em contrário, o doente regressa ao consultório de três em três meses, durante o 1º ano. 

Nestas consultas são realizados exames de diagnóstico, como o exame PSA e o toque rectal, por forma a aferir a eficácia do tratamento. 

As possibilidades evolutivas são variáveis em função das características do tumor, nomeadamente da sua agressividade, traduzida pela classificação de Gleason, PSA e pelo estadiamento.

No segundo ano, habitualmente as consultas são realizadas de 4/4 meses; a partir daí, se a situação clínica se mantiver estável, o prazo das consultas pode ser alargado para um período de seis em seis meses, até ao quinto ano.

Daí em diante, a partir do quinto ano, portanto, os doentes poderão ser avaliados, se a situação clínica estiver estável, pelo menos uma vez por ano.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre a Cirurgia Robótica para o Cancro da Próstata

Como é Feita a Cirurgia Laparoscópica com Robot?

icon down

Quais são as características do sistema cirúrgico que faz a Prostatectomia?

icon down

A Cirurgia com auxílio de um robot é segura?

icon down

Qual o tipo de acompanhamento após a Cirurgia?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta