Cirurgia Laparoscópica para HBP

Em que consiste a Cirurgia Laparoscópica para HBP?

A cirurgia por via laparoscópica é uma abordagem cirúrgica minimamente invasiva, com menor traumatismo cirúrgico. Trata-se de uma forma mais avançada de prostatectomia, menos agressiva do que a tradicional. 

A cirurgia envolve a remoção exclusiva da parte interna da próstata que está a provocar a obstrução e as queixas urinárias, através de pequenas incisões que são feitas na pele para permitir o acesso ao laparoscópico (aparelho através do qual o médico consegue visualizar a zona a tratar) e os intrumentos cirúrgicos. 

Ao contrário da prostatectomia radical, a cirurgia por via laparoscópica no tratamento da HBP não remove a totalidade do órgão. A técnica é indicada para doentes com próstatas de grandes dimensões.

Em relação à cirurgia por via aberta, a laparoscopia tem inúmeras vantagens, tais como a menor perda de sangue durante a intervenção, tempo de recuperação do doente mais rápido e menor permanência em internamento hospitalar.

Como é o procedimento da Cirurgia Laparoscópica?

Antes da cirurgia, o doente é alvo de uma avaliação clínica pormenorizada. 

O objectivo é identificar problemas de saúde prévios, tais como tensão arterial elevada, diabetes, problemas cardiovasculares, entre outros e que podem aumentar o risco operatório. 

São habitualmente solicitados exames de imagem, análises sanguíneas e à urina e electrocardiograma. 

O doente também deve informar o médico de toda a medicação que está a tomar. Alguns fármacos podem ter que ser interrompidos, sobretudo, aqueles que têm como função tornar o sangue mais fluído e menos viscoso, porque aumentam o risco de hemorragia. 

A amplificação da imagem que se consegue com esta vídeo-cirurgia oferece ao cirurgião melhor exposição dos orgãos a operar e das estruturas adjacentes, vasos sanguíneos e nervos. Como resultado, manobras delicadas podem ser realizadas por esta via, protegendo estruturas importantes durante a remoção dos tecidos e orgãos. 

A intervenção é realizada com o doente sob efeito de uma anestesia.

Na cirurgia laparoscópica são realizadas pequenas incisões na zona inferior do abdómen para permitir o acesso do laparoscópio e instrumento cirúrgicos necessários à realização do procedimento.

De seguida, é colocado um dispositivo de iluminação com uma mini-câmara de vídeo num dos orifícios para ajudar o seu cirurgião a operar, abordar os diferentes órgãos e a próstata e remover o "núcleo" aumentado deste orgão. Este tecido aumentado de volume é removido através de um dos pequenos orifícios no abdómen. 

Esta abordagem reduz os efeitos secundários e riscos de complicação. 

O doente tem menos dor no pós-operatório e menos risco de hemorragia durante a intervenção. 

Este tipo de cirurgia é frequentemente menos dolorosa e envolve um menor tempo de recuperação. Por vezes esta cirurgia é feita usando recursos robóticos e é chamada de prostatectomia simples assistida por robot. No entanto e como em muitas outras cirurgias urológicas, não é necessário um robot para efectuar este procedimento, porque aumenta muito os custos do tratamento, sem vantagens relevantes.

Quer saber mais sobre a Cirurgia Laparoscópica?

Esta intervenção é indicada para homens com próstatas muito grandes. Trata-se de uma cirurgia minimamente invasiva, menos dolorosa e com tempos de recuperação mais rápidos.

Como é o Pós-tratamento da Cirurgia Laparoscópica?

Após a cirurgia por via laparoscópica habitualmente seguem-se alguns dias de internamento hospitalar. Depende do sucesso e extensão da intervenção. Nalguns casos, os doentes têm alta hospitalar 1 a 2 dias após o procedimento, noutros o internamento pode durar mais algum tempo. 

Após a cirurgia laparoscópica, o doente deve esperar ter: 

  • Pensos nos locais de incisão; 
  • Dreno para remover algum líquido que necessite de drenagem no pós-operatório; 
  • Catéter para ajudar a drenar a urina da bexiga. 

O doente pode ter alta e regressar a casa com o catéter, enquanto decorre o processo de cicatrização e cura. 

Após a cirurgia o doente é avaliado diariamente, enquanto está internado no hospital. Depois da alta, terá a primeira consulta entre os 15 dias e o primeiro mês depois da intervenção.

Depois destas consultas iniciais pouco tempo depois da ciurgia (habitualmente até aos 3 meses), os doentes deverão ser acompanhados anualmente. Nas consultas deve ser solicitado o PSA e efectuado o toque rectal. 

Os objectivosdesta avaliação anual são avaliar a continuação do sucesso da intervenção e o despiste da eventual presença de indícios de cancro da próstata.

 

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre a Cirurgia Laparoscópica para HBP

Para que Serve a Cirurgia Laparoscópica no Tratamento da HBP?

icon down

A Próstata é totalmente removida durante esta operação?

icon down

Quais são as vantagens da Cirurgia Laparoscópica?

icon down

O doente recebe acompanhamento médico após a Cirurgia?

icon down
Referências
  • DIAS, José Santos. Urologia Fundamental: na prática clínica. Lisboa: Lidel - Edições Técnicas, Lda, 2010.
  • DIAS, José Santos. Tudo o que sempre quis saber sobre a Próstata. Lisboa: Lidel - Edições Técnicas, Lda, 2014.
  • Laparoscopic simple prostatectomy: A reasonable option for large prostatic adenomas - https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4518362/

Pedido de Marcação de Consulta