Litotrícia Extracorporal para Cálculos Renais

Em que consiste o Tratamento da Litotrícia Extracorporal?

A Litotrícia Extracorporal por Ondas de Choque (LEOC) consiste na fragmentação de “pedras” urinárias através da energia gerada pelo aparelho da litotrícia.

Os fragmentos são posteriormente eliminados pelo organismo, durante a micção.

Este tratamento é eficaz, não invasivo e apresenta poucos riscos no tratamento da litíase dos rins ou do ureter (canal que liga o rim à bexiga).

O recurso a este procedimento tem uma taxa de sucesso na eliminação de 74% dos cálculos renais e de 88% dos cálculos do ureter. Desta forma, é possível evitar a cirurgia.

No entanto, a LEOC está limitada de alguma forma pela dimensão, localização e composição química dos cálculos. Os cálculos até 20 mm podem ser tratados por LEOC, excepto os de cistina (mais resistentes à fragmentação, mais "duros") e os localizados nos cálices inferiores do rim, cuja dimensão máxima recomendada é de 15 mm (maior dificuldade de eliminação, se tiverem esta localização).

A obesidade (nomeadamente o perímetro abdominal) também interfere na taxa de sucesso da litotrícia extracorporal, sendo esta tanto mais baixa quanto maior a distância entre a pele e o rim.

Como é o Procedimento da Litotrícia Extracorporal?

A LEOC realiza-se através de um aparelho chamado litotritor, que tem a capacidade de aplicar ondas de choque sobre os cálculos. 

Essas ondas de choque são criadas através de sistemas electro-hidráulicos, piezo-eléctricos ou electromagnéticos.

As ondas de choque conseguem propagar-se através da pele e dos tecidos entre a pele e os rins, penetram/atravessam o corpo do paciente, sem danificar outros tecidos. 

Ao atingir os cálculos, como estes têm propriedades muito diferentes da água, as ondas de choque vão fragmentá-los.

Os fragmentos resultantes dos cálculos são depois expulsos naturalmente através da urina.

Para este tratamento não é necessária anestesia, contudo os pacientes são geralmente medicados, para que o procedimento se torne mais confortável. 

A litotrícia externa demora cerca de 30-60 minutos e no, caso de o cálculo ser volumoso, é possível que sejam necessárias várias sessões para fragmentar e eliminar a “pedra”. Por vezes é necessário colocar um catéter, denomidado stent, no ureter, entre o rim e a bexiga.

Quais são os Riscos da Litotrícia Externa?

Os riscos são reduzidos, mas os pacientes podem notar sangue na urina e dores nos rins.

Alguns fragmentos, quando são expelidos, podem gerar dores semelhantes às cólicas renais.

 

Contra-indicações

O procedimento não é recomendado perante as seguintes condições:

  • Gravidez;
  • Malformações esqueléticas graves;
  • Obesidade mórbida;
  • Distúrbio grave da coagulação;
  • Infecção urinária não tratada;
  • Aneurisma ou doença aterosclerótica grave da artéria renal e/ou aorta;
  • Presença de estenoses ureterais distais ao cálculo. 

Quer saber mais sobre a Litotrícia Extracorporal para o "Pedras" nos Rins?

Este tratamento é não invasivo e apresenta poucos riscos no tratamento de litíase dos rins ou do ureter. Fale com um médico especialista do Instituto da Próstata para determinar se esta é uma boa solução para o seu caso.

O que fazer após o tratamento por Litotrícia Extracorporal?

Nas 24 horas seguintes, o paciente não deve conduzir nem ingerir bebidas alcoólicas; deve repousar.

É aconselhada a ingestão de mais do que 2l de água por dia com o objectivo de expelir os fragmentos que resultaram da LEOC, a não ser que ocorra dor intensa; neste caso deve retringir os líquidos e contactar o médico que efectuou o tratamento.

O doente deve filtrar a urina nos dias seguintes de forma a conseguir recolher os fragmentos expelidos para posterior análise.

Caso o paciente desenvolva febre, sinta dores nos rins/flanco ou tenha sangue na urina por mais do que 2 dias depois do procedimento, deve consultar o seu médico especialista.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre Litotrícia Extracorporal

A Litotrícia é indicada para que situações?

icon down

O cálculo desaparece após a LEOC?

icon down

Quanto tempo demora a recuperação da Litotrícia?

icon down

Qual é a taxa de sucesso da Litotrícia Extracorporal?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta