Tratamento do Tumor do Rim

Em que consiste o Tratamento do Tumor do Rim?

O tratamento do tumor do rim tem como objectivo a remoção do tumor mas também a eliminação de outros problemas provocadas por esta doença (como os síndromes paraneoplásicos frequentemente associados a este tumor). 

As terapêuticas a utilizar dependem do estadiamento do tumor, pois a escolha da melhor técnica depende do estado evolutivo em que o mesmo é detectado. Depende ainda do estado geral (performance status) do doente. 

O diagnóstico é realizado com auxílio a exames como a ecografia renal e abdominal Tomografia computorizada (TC), abdominal (e eventualmente pélvica e torácica) ou, em alguns casos, a Ressonância magnética nuclear.

A opção terapêutica é tomada em função do diagnóstico e estadiamento definitivos.

Quais os Tratamentos para o Tumor do Rim?

Em função do tipo de tumor, do estadiamento e do estado geral do doente, podem existir diferentes opções terapêuticas.

O tratamento do tumor do rim depende portanto do estadiamento do mesmo. Em regra, o tratamento é cirúrgico. Em tumores localizados, este tratamento pode ser curativo e eliminar completamente a doença. Se o tumor já for mais avançado, o tratamento pode incluir, além da cirurgia, outros tipos de tratamento.

Em tumores localizados, o tratamento mais eficaz e utilizado actualmente é a cirurgia laparoscópica (nefrectomia laparoscópica). Esta pode ser radical, com remoção total do rim afectado pelo tumor ou parcial, onde apenas o tumor e tecidos circundantes são retirados.

Em alguns casos, podem ser efectuadas terapêuticas minimamente invasivas, como a crioterapia, tratamento com radiofrequência ou técnicas de radiologia de intervenção.

Nas fases mais avançadas, pode ser necessária terapêutica sistémica (quimioterapia ou imunoterapia), radioterapia ou a instituição de terapêutica paliativa.

Cirurgia Laparoscópica no Tratamento do Tumor do Rim

A cirurgia laparoscópica consiste na remoção na totalidade do rim ou apenas do tumor e tecidos adjacentes, por via laparoscópica.

Como é o feito o Acompanhamento do Doente após o Tratamento?

Todos os doentes devem ter um plano de acompanhamento, que pode incluir consultas de outras especialidades além da Urologia, num período que varia consoante a terapêutica e a evolução clínica.

A avaliação feita nestas consultas de seguimento, procura detectar uma eventual recorrência local, uma neoplasia renal contralateral ou a metastização, através dos diversos meios imagiológicos disponíveis. Deve igualmente monitorizar-se a função renal, atraavés de análises ao sangue e urina e, eventualmente, com outros exames como os de Medicina Nuclear.

Caso o paciente tenha recebido um tratamento cirúrgico, o seguimento deve ser efectuado, no mínimo, até aos 5 anos depois do tratamento, dependendo sempre do estadiamento, dimensão do tumor e resultado do exame anatomo-patológico da peça operatória.

Quer saber mais sobre os Tratamentos do Tumor do Rim?

Marque uma consulta de diagnóstico no Instituto da Próstata, caso tenha os sintomas associados à doença ou queira conhecer mais sobre os tratamentos.

Dr. José Santos Dias

Director Clínico do Instituto da Próstata

  • Licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa
  • Especialista em Urologia
  • Fellow do European Board of Urology
  • Autor dos livros "Tudo o que sempre quis saber Sobre Próstata", "Urologia fundamental na Prática Clínica", "Urologia em 10 minutos", "Casos Clínicos de Urologia" e "Protocolos de Urgência em Urologia"

Perguntas Frequentes sobre Tumor do Rim

Que exames são feitos antes do Tratamento do Tumor do Rim?

icon down

Quais são os Tratamentos para o Tumor do Rim?

icon down

Que tipos de cirurgia existem para o tratamento do Tumor do Rim?

icon down

O doente recebe acompanhamento pós-tratamento?

icon down
Referências

Pedido de Marcação de Consulta